SIG ouve testemunha e investigação avança para esclarecimento de morte de policial

DOURADOS AGORA


O SIG (Serviço de investigação Geral) localizou e ouviu na tarde de ontem (20) uma testemunha considerada fundamental para o esclarecimento da morte do policial militar Elton da Silva Moura, 36 anos, executado com vários tiros na noite do dia 17/08, em uma residência no Jardim Água Boa, em Dourados.

De acordo com o chefe do SIG, delegado Erasmo Cubas, essa testemunha estava escondida por medo, mas acabou decidindo auxiliar nas investigações. Agora os polícias já tem as características do possível executor do homicídio e as investigações avançam para elucidação do crime.

O CASO

O policial miliar Elton da Silva Moura, 36 anos, foi morto na terça-feira (17), por volta das 21h30, no Jardim Rasslem. De acordo com testemunhas, ele estava na residência de um amigo, também de 36 anos, quando foram surpreendidos por bandidos, que realizaram vários disparos.

Segundo a polícia, Elton e o amigo chegaram na residência, por volta das 20h45. O rapaz avisou a sua esposa que receberiam uma terceira pessoa. Com isso, a mulher foi para dentro da casa.


Minutos depois, a casa foi invadida por dois homens. A esposa de uma das vítimas relatou que ouviu um dos bandidos pedir o celular das vítimas e, logo depois, alguns disparos.

Elton morreu na hora. A outra vítima foi socorrida e encaminhada para o Hospital da Vida, em estado grave.

A polícia foi acionada e realizou a perícia no local. Foram encontrados 16 cápsulas 9mm deflagradas e cinco projéteis.

A mulher, esposa de uma das vítimas, afirmou que o local tem câmeras de segurança, porém os bandidos levaram os DVRs, além dos aparelhos celulares.