Goleadas viram rotina e Águia Negra perde por 6 a 2 em casa na Série D

Partida ainda teve pedido de demissão de zagueiro, que foi substituído ainda no primeiro tempo

CG NEWS


Aparentemente, para o futebol sul-mato-grossense, qualquer humilhação já sofrida ainda é pouca, pois a sina se repete cada vez mais constantemente. Agora, o fiasco da vez, foi a derrota do Águia Negra por 6 a 2, em casa, para o Rio Branco. O duelo aconteceu nessa segunda-feira (24), pela Série D.

Já eliminada da competição e sob o comando de empresários de fora do Estado, o Águia Negra apenas cumpre tabela. E hoje, na antepenúltima rodada da fase de grupos da quarta divisão nacional, foi massacrado pelo time capixaba.

Para piorar ainda a situação da equipe, o zagueiro Rafael Cardoso escancarou uma crise no vestiário ao ser substituído aos 35 minutos do primeiro tempo e, em seguida, pedir a rescisão de seu contrato, conforme relatos do repórter Oseias Pereira e do narrador Marcos Rodrigues na CBF TV.

Rafael foi chamado para sair de campo um minuto antes, e chegou a se retirar pela linha de fundo. Contudo, ele logo em seguida retornou para participar de cobrança de escanteio, a pedido dos colegas de equipe - inclusive, foi ele quem subiu mais alto e conseguiu tirar a bola da pequena área do Águia.

Em seguida, a substituição foi concretizada e Rafael, segundo o relato da equipe da CBF TV, saiu discutindo com um dos diretores que estavam na arquibancada. O dirigente não foi identificado, mas foi revelado que ele faz parte do grupo de fora do Estado, que veio para administrar o rubro-negro nesse segundo semestre.

Por causa da pandemia de covid-19, o Águia Negra sofre para conseguir se manter em pé, apesar de receber recursos da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para isso e a Delta Energia manter o patrocínio da equipe.

Outra situação que atrapalha a equipe, é a não reeleição do prefeito Donato Lopes (PSDB) em 2020, que decidiu se aposentar da política e não participar. Donato era um forte apoiador, o que difere da atual gestão de Lucas Foroni (MDB). Já o presidente do clube, Iliê Vidal (PSD), era vereador e não conseguiu se reeleger.

Essa foi a oitava derrota do time sul-mato-grossense na Série D, onde até agora, só conquistou uma vitória. A liderança do grupo é da Ferroviária (SP), com 29 pontos, seguida pela Caldense, com 21 pontos e Boa Esporte, com 20. O Águia Negra é o penúltimo colocado, com apenas seis pontos.