Piscicultura Intensiva com Tanques Elevados cresce em Mato Grosso do Sul

SSESSORIA EMBRAPA AGROPECUáRIA OESTE


Com o objetivo de identificar possibilidades de pesquisa em parceria que possam contribuir para o aprimoramento do sistema de produção de peixes de forma intensiva cultivada em Tanques Elevados, a Embrapa Agropecuária Oeste realizou nos últimos dias, duas visitas a propriedade rural de Jads Paulo Alves dos Santos, da dupla sertaneja Jads & Jadson.

A primeira visita técnica aconteceu em 1º de setembro, com objetivo de conhecer o projeto. Na ocasião, estiveram presentes: Harley Nonato de Oliveira, chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste,  Auro Akio Otsubo, chefe adjunto de Transferência de Tecnologia da unidade, e a pesquisadora Tarcila Souza De Castro Silva. Também participaram da visita Ariani Monaly e João Sotoya, membros da equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

A segunda visita aconteceu no dia 13 de setembro e foi organizada pela Câmara Setorial Consultiva da Piscicultura do Mato Grosso do Sul. Participaram da visita os membros do Comitê Técnico de Pesquisa e Inovação da Piscicultura da Câmara. Nessa ocasião, estiveram presentes representantes da Embrapa Agropecuária Oeste, JJ Piscicultura, Semagro, UFMS, UEMS, UCDB, Projeto Pacu e Senar. 

Para Harley Nonato de Oliveira, chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste, a visita foi muito importante, pois faz uma aproximação e interação da Embrapa com a iniciativa privada, escutando seus anseios, preocupações e dificuldades de forma que se vislumbrem ações que possam contribuir com avanços e ganhos nesse setor que vem crescendo cada vez mais em Mato Grosso do Sul.

Simão Luiz Brun, coordenador da Câmara Setorial Consultiva da Piscicultura do Mato Grosso do Sul, explica que a visita do Comitê tem como objetivo contribuir com as questões relacionadas ao desenvolvimento científico, tecnológico e a inovação no setor de piscicultura estadual e destaca “oportunidades de trocas de experiências e visita como essa contribuem com avanços tecnológicos futuros para a manutenção e aumento da competitividade desse importante setor produtivo do agro no Estado”. 

A pesquisadora Tarcila participou das duas visitas. Ela conta que o sistema de produção da piscicultura adotado por Jads e sua esposa Marcela, para a criação de tilápia em tanques elevados apresenta muitas possibilidades de pesquisa, além de ser sustentável. E explica: “Podemos aplicar tecnologias para aprimorar os resultados da tilapicultura e contribuir ainda com a viabilização da criação de espécies nativas nesse sistema”.

Para Jads, a participação da Embrapa como um parceiro de pesquisa na propriedade rural é fundamental para o desenvolvimento do negócio, trazendo mais conhecimento para o manejo e tecnologia na produção. Ele conta que a propriedade localizada em Campo Grande (MS), conta com 18 tanques em funcionamento e outros 18 tanques em processo de instalação. A produtividade anual é de 150 toneladas de tilápia. Jads acrescenta “nós também estamos trabalhando com a produção de peixes, desde a fase de alevinos a juvenil, que fornecemos para algumas empresas que trabalham com tanque escavado”.

“Nosso sistema produtivo busca conservar os recursos naturais, pois evita o desperdício de água. Também investimos em energia solar. Assim, toda a nossa produção está sendo feita com muito respeito ao meio ambiente”, informa o músico. Jads acrescenta ainda que “se pudermos alavancar ainda mais esses resultados, de forma sustentável, contribuindo com informações para a pesquisa, por meio da participação da Embrapa e outras instituições, os esforços e investimentos ficam ainda mais justificados”.