Proprietário de lava-jato é autuado por descartas resíduos em corrégo

DOURADOSNEWS / REDAçãO


Local onde ocorreu o fato - Crédito: Divulgação PMMS

A Polícia Militar Ambiental de Cassilândia interditou uma empresa de lava-jato de veículos que funcionava no perímetro urbano na cidade de Paranaíba, nas proximidades da rodovia BR-158, devido a poluição ambiental, por lançamento de efluentes em córrego. 

Nesta terça-feira (8), os policiais foram ao local e constataram que na área da empresa de lavagem de veículos de grande porte, principalmente, caminhões do tipo boiadeiro, cujas carrocerias contêm muitos resíduos, possuía caixas de separação de óleo e água, que há muito tempo não funcionava.

Os policiais verificaram que os efluentes produzidos de coloração escura e com forte odor dos resíduos e dos produtos químicos utilizados na lavagem, e contendo óleos e graxas provenientes dos veículos, estavam sendo lançados diretamente no córrego Fazendinha, sem qualquer tipo de tratamento. 

O proprietário possuía uma Declaração Ambiental Eletrônica (DAE), que é a autorização do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), para este tipo de atividade, porém, estava vencida desde o mês de janeiro de 2020 e, mesmo se não estivesse vencida, não teria valor, pois a principal condicionante da autorização é o tratamento dos efluentes.

As atividades e serviços foram paralisados.  O empresário (48), residente em Paranaíba, foi autuado administrativamente e multado em R$ 5.000,00. Ele também poderá responder por crime de poluição, com pena de um a quatro anos de reclusão. O autuado foi notificado a regularizar toda a situação de tratamento e remover os resíduos contaminantes.